Oi…demorei, mas estou eu aqui de volta…
Provavelmente vocês nem lembram de mim(afinal o meu ultimo post foi a quase 6 MESES!!!), mas eu posso explicar(o que não quer dizer vocês vão acreditar).
Primeiro fiquei sem internet, quando a internet voltou fique sem PC, e quando tive os dois fiquei sem as mãos(é…exagerei), resumindo tive um milhão de imprevistos que fuderam ao quadrado com a minha vida, me impedindo de postar a minha humilde opinião…
Mas, para os que ainda não me conhecem, sou Rodrigo Góes, o dos vários apelidos, e que estará(desta vez estarei mesmo) sempre com vocês, falando de diversos assuntos.
O assunto de hoje, é sobre algo que já tomou conta da cabeça dos brasileiros, e também dos paulistas(rsrs)… hoje falaremos sobre “funk ostentação”!!!

Mas antes de falar ou pesquisar sobre funk ostentação, decidi pesquisar sobre a palavra “ostentação”, então fui ao nosso antigo “Pai dos Burros”, o dicionário(o novo pai é o Google, a maquinas de burros da internet), e encontrei o significado que se segue:
“Ostentação é o ato ou efeito de ostentar, quer dizer “mostrar” num sentido exibicionista, estando ligado ao orgulho, à presunção ou simplesmente à vaidade. É o ato de alguém que exibe as suas riquezas ou as suas próprias qualidades, sublinhando a importância de algo que tem, que fez ou que é.
Ostentação é uma palavra que tem origem no termo em latim ostentatio, que significa exibição vã ou inútil. Uma pessoa que recorre à ostentação é muitas vezes conhecida como afetada ou fútil.”
Minha opinião logo de cara sobre o tema de hoje, era bem simples. Mais um plágio descarado de brasileiros, de algo que os americanos fazem a um tempão(e bota tempo nisso).Qual de nós nunca viu um videoclipe cheio de carros caros e mulheres mega-gostosas??? Mas não me limitei a isso e fiz uma pesquisa a fundo no mundo do funk no geral(com certeza mais do que 15 minutos do Bieber), e descobri que a coisa é muito mais obscura!!!(Sim! Por incrível que pareça, obscura)
Primeiramente descobrir que existem 4 tipos de funk(menos do que tipos de New Metal): nosso mundialmente conhecido(e desaparecido) Funk Melody, que provavelmente morreu junto com o MC Perla(ela não morreu?), o Funk Proibidão, comuns nas comunidades, e conhecido por falar de apologia a facções do trafico de drogas e uso de armas de fogo, o Funk Ostentação, e o Funk Consciente(???), que englobam os de protesto e todo resto.
Descobri que, em 2009, dois deputados(malignos), Wagner Montes(o mestre perneta do escracha) e Marcelo Freixo(o cara que quando se candidatou a prefeito, teve Marcelo Yuka como vice???), definiram funk como “Movimento Cultural e Musical de Carácter Popular”(pensem pelo lado bom, vocês prefeririam que eles definissem como “Música Popular Brasileira”?hehehehehe)
Mas voltando diretamente ao tema, o funk ostentação,veio de São Paulo(depois reclamam quando digo paulista só faz merda)e foi criado em 2008, e surgiu de funkeiros que cantavam o funk proibidão(que histórico hein?), que simplesmente trocaram as armas por carros, drogas por mulheres, e facções por dinheiro em suas letras e perceberam que dava muito mais grana!!!
Nas minhas pesquisas li muito(mais do que eu queria) sobre o MC Daleste. Daleste foi um dos principais nomes do Funk Ostentação, junto com alguns outros MC’s como MC LON, que se diz pioneiro do estilo(que orgulho)MC Guimê e MC BIO G3, que além de mc é empresário de mais de 30 mc’s(existem tantos???), e que tornou a “Ostentação”(e pensar que metade dos funkeiros nem conheciam esta palavra, agora a usam o tempo todo) uma industria do funk, como a famosa Furacão 2000, só que rendendo muito mais grana!!!
Então me bateu um dúvida seríssima, se a ideia do funk é ostentar,desde joias de ouro a carros de luxo, todos os mc’s desda nova moda tem que ser de famílias abastadas e ricas?
Não! Inclusive percebi que a maioria dos atuais mc’s eram de famílias humildes das pelíferias e comunidades paulistas. Tudo bem que hoje tem pessoas dispostas a financiar funkeiros nesta área atualmente tão lucrativa, mas e antes? Como os funkeiros conseguiram tanto dinheiro para começar suas ostentações?

O próprio MC Daleste, é um exemplo, tudo bem que ele fez bastante sucesso antes de sua época “ostentação”, mas o cara fazia músicas que falavam sobre a morte de policias e drogas, será que ele só recebia dinheiro dos shows?(depois se perguntam porque será que ele morreu)
Pesquisei sobre a morte de Daleste, e descobri que no ano de 2010, sete funkeiros(entre mc’s e empresários) foram assassinados em São Paulo, e que outras mortes aconteceram até o ano da morte do mc(07/07/2013), todos os casos foram arquivados e não solucionados, ouve até um temor entre os funkeiros de que exista umas espécie de assassino serial do funk(os deuses não seriam tão bons)!!! Inclusive o MC Cifrão(???) afirmou que na opinião dele, estão tentando acabar com o funk, ele fala com se fosse um conspiração(kkkkkkkkkkk). Com certeza tem muitos querendo acabar com o funk, mas dizer quem a um assassino tentando acabar com os principais mc’s para que o funk acabe???(ta ai uma ótima ideia pra sessão de RPG). Um recado para meu estimado”Cifrão”, milagres não acontecem.
Dando minha opinião sincera sobre o funk ostentação, e explicando o por que q depois das pesquisa minha opinião revelaria algo obscuro sobre este novo estilo:
Depois de ter visto diversos clipes de diversos funkeiros diferentes, percebi que as marcas estão mais presentes do que tudo nos videoclipes, até mais que o dinheiro ou que o poder. Pras pessoas hoje a marca é tudo. Conheço pessoas que ganham 800 reais por mês, tem que sustentar um casa, mas sem pudor gastam 300 reais em uma blusa, só por causa de uma marca, as vezes o cara não tem onde cair morto mais paga o quanto for pra estar na moda, na moda criada por estas musicas. Garanto isso, por que se você reparar bem existem marcas, boas mas que hoje ninguém usa, porque seus nomes não estão nas musicas!!!Duvida?? Então porque os mc’s repetem sempre as mesmas marcas de óculos, carros e roupas,se existem outras marcas também caras e de qualidade e de nome!!??
O Funk Ostentação é um jogada das grandes empresas, elas financiam jovens funkeiros(o que explicaria muito dos novos ostentadores de plantão), em troca deles cantarem suas marcas de forma continua e incessante, colocando na cabeça de todas as classes de que tem q ostentar e possui-las, formando uma moda insana de super consumidores sem causa, que mesmo não tendo dinheiro pra consumir tais produtos, os consumam mesmo assim!!!
Entendem a obscurosidade(existe esta palavra?) da coisa?
E o pior, é que cada dia mais e mais as pessoas entram nesta jogada e não reparam, chega ser triste como as pessoas de mente fracas são manipuladas por isso. Pessoal, não estou dizendo que não compraria um boa marca, estou apenas dizendo que veria meu limite financeiro, uma coisa é poder a outra é fingir poder… temos que ser nós mesmos não o que uma musica diz para sermos, não importando se é funk, forró ou rock!
É galera o post de hoje é este, quem gostou curte ai, quem não gostou também afinal, vocês não leram isso tudo a toa(rsrs), deem esta moral meus manos(como diriam os funkeiros, pra não dizerem que eu sou preconceituoso)…

Julia Paes…isso é ostentação!!!
Olha a cara de inocente do rapaz…
Este rapazinho sabe o que é Ostentar, começou cedo!!Boing Boing!!!

Curtem, compartilhem ou Foda-ao Quadrado!!! “Entre sem Bater”

oO

hahahahahahaha!!!